n w    w w w w

baner
Voce esta aqui:   Home Educação a Distância Gestão da EaD A importância e o significado da interação e interatividade no Ensino a Distância
large small default
A importância e o significado da interação e interatividade no Ensino a Distância PDF Imprimir E-mail
Escrito por Edinilson Zanini   
Ter, 24 de Fevereiro de 2009 16:32

O Ensino a Distância vem surgindo nos últimos anos como uma das mais importantes ferramentas de difusão do conhecimento e de democratização da informação. A escolha da modalidade de Ensino a Distância, como meio de dotar as instituições educacionais de condições para atender as demandas por ensino e treinamento ágil e célere, começou a distinguir-se como uma modalidade

não convencional de Ensino, capaz de atender com grande perspectiva de eficiência e qualidade aos anseios de universalização do ensino e, também como meio apropriado a permanente atualização dos conhecimentos gerados de forma cada vez mais intensa pela ciência e cultura humana. Atualmente mais de 80 países, nos cinco continentes, adota o Ensino a Distância em todos os níveis, em sistemas formais e não formais, atendendo a milhões de estudantes.

Alguns exemplos: A Open University, no Reino Unido; Fern Universitat, na Alemanha, Indira Ghandi National Open University, na Índia, Universidade estatal a Distância, na Costa Rica.  No ano de 1881, nos estados Unidos, Willian Rainey Harper, primeiro reitor e fundador da Universidade de Chicago, ofereceu com absoluto sucesso um curso de Hebraico por correspondência.  Em 1889 o Queen´s College do Canadá deu início a uma série de cursos a Distância, sempre registrando grande procura pelos mesmos, devido principalmente, ao seu baixo custo e às grandes distâncias que separavam os centros urbanos daquele país.

Desde então, o Ensino a Distância foi sendo desenvolvido utilizando-se das mais variadas ferramentas pedagógicas possíveis.Na medida em que avança as tecnologias de comunicação virtual que conectam pessoas que estão distantes em termos presenciais - como a Internet, telecomunicações, videoconferência, redes de alta velocidade - o conceito de presencialidade também se altera. O ensino a distância encontra-se numa fase de transição, E a interação entre professor-aluno e aluno-instituição deve ser facilitada e maximizada pela tecnologia, e não limitada por ela.  É importante que o aluno tenha a sensação psicológica de pertencer a um grupo, não necessariamente presencial, mas sim em grupos no ciberespaço, e a uma instituição, para que possa sentir-se sempre motivado a perseguir os motivos que o levaram a  matricular-se em determinado curso, realizado a distância, reduzindo desta forma o alto índice de evasão dos alunos.

Até o presente momento, o Ensino  a Distância (EaD) tem sido considerado como uma alternativa ao ensino presencial. Com o desenvolvimento de novas tecnologias da comunicação e a crescente demanda por mais educação, o EaD passa a ser visto como uma solução e não mais como alternativa educacional”.